Follow us
Share
Inglês
Search
Personalidades e Grandes Vultos da Medicina Portuguesa através dos Séculos
Manuel Freitas e Costa
-40%
Promotion - Immediate discount
€ 20,90 € 12,54
Availability: Available
Publication Date: 2010ISBN: 978-972-757-683-8
Publisher: LIDELFixed Price:
No
This book is not covered by the Fixed Book Price Law. For more information please go to the Frequently Asked Questions"
Pages: 396Format: 15.5x23.5 cm
Language: Português
Torna-se impossível determinar quando é que o Homem começou, consciente ou inconscientemente, a combater as doenças, ainda que se possa supor que o seu aparecimento e as tentativas de impedir ou lutar contra os diferentes doenças que o atingiam, fossem contemporâneos.

No entanto, os primeiros registos conhecidos dessa luta remontam à pré-história, ainda que seja lícito presumir que a maioria das doenças que atingem o Homem exista desde a formação do mundo.
Contudo, os primeiros registos conhecidos de lesões sofridas pelo Homem são as encontradas nos desenhos e gravações feitas nas paredes das cavernas, onde são reconhecidas fracturas, tumores e actuações visando a sua cura.

Os inícios das actuações curativas ficaram a dever-se a ritos de curandeiros e feiticeiros e a práticas de cariz pseudo-religioso, sendo a partir destas, e mais tarde dos sacerdotes e seus escritos, que se verificou a evolução lenta, mas progressiva, da Medicina. Os progressos conseguidos, na China, Índia, Arábia e Europa no decurso de milénios, assim como a sua interpertação e divulgação ficaram a dever-se a figuras de vulto de que são exemplo Hipócrates, Galeno, Maimonides, Rhazes Avicena, Celsus. A estas grandes figuras da história da Medicina outras se seguiram até à actualidade, como Paracelso, William Harvey, Malpigui, Laennec, Virchow, Roentgen, Ehrlich e Fleming, entre muitos outros.

Portugal também deu a sua quota parte para o progresso da Medicina e, entre as suas figuras mais salientes, são de referir Zacuto Luzitano, Garcia de Orta, Ribeiro Sanches e Egas Moniz.

No entanto, muitas outras personalidades da Medicina e Cirurgia Portuguesa não devem nem podem ser esquecidas, pelas sua invulgares e/ou notáveis vidas. Muitos merecem ser recordados pela sua vida médica mas muitos outros notabilizaram-se na arte, na política, na literatura, na pintura, etc.

Assim, este trabalho tem por finalidade registar os aspectos mais notórios e conhecidos de cerca de 600 médicos que são considerados importantes na História da Medicina e Cirurgia Portuguesa desde o início de Portugal como país independente, já há cerca de 900 anos, e que tiveram alguma acção considerada relevante e tiveram o merecimento de, para sempre, serem recordados.

Alfredo de Magalhães; Arsénio Cordeiro; Celestino da Costa; Bissaya Barreto; Corino de Andrade; Ducla Soares; Egas Moniz; Elysio de Moura; Falcão de Freitas; Fernando Namora; Garcia de Orta; Hernâni Monteiro; Mário Botas; Miguel Torga; Pedro Hispano; Ribeiro Sanches; Robalo Cordeiro; Thomé Villar; Zacuto Lusitano.

Texto de apresentação e livro escritos ao abrigo da antiga ortografia.
Target-Audience
· Médicos;
· Estudantes;
· Público em geral.

Preview
Authors
Manuel Freitas e Costa
Professor Catedrático Jubilado de Pneumologia - Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Diretor do Serviço de Pneumologia do Hospital de Santa Maria (1980-1998). Sócio-fundador da Sociedade Portuguesa de Patologia Respiratória (actual Sociedade Portuguesa de Pneumologia). Sócio-fundador da World Association for Bronchology (WAB). Sócio-fundador da Societas Europea Pneumologica (SEP). Sócio-fundador da World Association of Sarcoidosis and Other Granulomatosis (WASOG).
The discounts, promotions and campaigns are valid for 20-05-2022, unless otherwise informed. Move your cursor over the discount icon to see the price reduction modality. The listed prices include Portuguese VAT.

At the shopping cart the VAT taxes are adjusted accordingly to the Country of destination.
LIDEL – Edições Técnicas, Lda. – Rua D. Estefânia, 183, R/c Dto. – 1049-057 Lisboa – Portugal
Seara.com
livroreclamacoes.pt